fbpx
16 out

Produtividade no trabalho: como a climatização pode ajudar

Muita gente nem se dá conta, mas existe uma relação direta entre a climatização do ambiente e a produtividade no trabalho.

Sabe por quê?

Quando o local possui uma temperatura correta e agradável, aumenta-se o bem-estar dos funcionários e isso, consequentemente, acarreta em aumento de produtividade.

Nesse sentido, o empregador deve fornecer a sua equipe um local de trabalho limpo, organizado, confortável e que atenda as suas necessidades básicas.

Ou seja, oferecer condições saudáveis e agradáveis para que seus funcionários possam trabalhar com qualidade e segurança.

É exatamente aí que o conforto térmico se encaixa.

Atuar em um ambiente em que a temperatura não é agradável, além de diminuir a produtividade, pode aumentar o número de erros e, até mesmo, causar problemas de saúde, como aqueles consequentes da Síndrome do Edifício Doente.

Quer saber mais sobre o assunto?

Então continue a leitura e descubra como a climatização pode interferir diretamente na produtividade no trabalho!

 

 

Produtividade no trabalho: o que é e como ela interfere nos resultados

Vamos começar entendendo o que é produtividade no trabalho.

Basicamente, a essência do termo representa fazer mais com menos. Ela significa a relação direta entre a quantidade produzida de algum produto ou serviço de acordo com o tempo disponível.

Portanto, quanto mais produtiva a pessoa for, mais atividades ela consegue realizar dentro de um determinado período.

Então, podemos dizer que equipes mais produtivas trazem mais resultados para as empresas. Simples assim.

E que gestor de empresa não quer sua equipe motivada e produtiva?

 

Climatização do ambiente de trabalho

Como vimos, o conforto térmico no ambiente de trabalho está ligado ao bem-estar dos funcionários e influencia diretamente no rendimento deles.

Mas o conforto térmico e a climatização do ambiente vão muito além de apenas ajustar a temperatura. Ele leva em conta fatores ambientais e pessoais, como velocidade do ar, umidade, vestuário, limpeza etc.

O tão buscado conforto térmico é alcançado quando a temperatura, a umidade e o movimento do ar dentro do local de trabalho estão dentro de uma faixa específica, conhecida como zona de conforto.

No Brasil, existe uma legislação para isso.

De acordo com a Norma Regulamentadora nº 17 (NR17) do Ministério do Trabalho, a zona de conforto térmico no ambiente de trabalho deve ficar entre 20°C e 24°C, no verão, e entre 23°C e 26°C, no inverno.

Além de manter uma umidade relativa do ar entre 40% e 80%.

De acordo com um estudo da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, quanto mais gelado o ambiente de trabalho, maior a probabilidade de o funcionário cometer erros.

Isso porque, em locais mais frios, o corpo realiza movimentos involuntários que podem acarretar pequenos tremores e, consequentemente, equívocos, principalmente em manuseio de equipamentos.

O frio pode, ainda, causar problemas respiratórios.

Já quando o ambiente é muito quente, o corpo aumenta o gasto fisiológico de energia, levando a uma maior sensação de sonolência.

Além disso, quando o funcionário está em um local de trabalho quente e excessivamente seco, pode sofrer alteração na pressão, ter náuseas, vômitos, confusão mental, ansiedade e outros problemas.

Em resumo, o desconforto térmico causa irritabilidade e cansaço, além de diminuir a capacidade de concentração e aumentar o estresse.

 

Por que acontecem os problemas de desconforto térmico?

Basicamente a falta de conforto térmico é fruto da má qualidade da climatização do ambiente.

Em geral, isso acontece por falta de manutenção adequada do sistema de ar condicionado central.

Qualquer equipamento está sujeito a falhas e quebras, por isso é sempre importante estar atento e, principalmente, cuidar da sua manutenção.

Essa manutenção é estipulada pela Lei do PMOC (Plano de Manutenção, Operação e Controle).

Caso o empresário não atenda aos requisitos da lei, está sujeito à multa que pode chegar a R$ 1,5 milhão.

Além de evitar falhas e dores de cabeça, realizar a manutenção periódica do sistema de climatização ajuda a aumentar a sua vida útil.

 

Afinal, como oferecer conforto técnico para aumento da produtividade?

produtividade no trabalho

Um bom sistema de climatização é a solução para conseguir conforto térmico no local de trabalho, mantendo a qualidade da temperatura e a umidade do ar.

Investir na instalação de um ar condicionado central permite à empresa manter uma temperatura ambiente ideal em toda a organização, prezando não apenas pela produtividade no trabalho, mas também pelo bem-estar e a qualidade de vida dos seus funcionários.

O cuidado, porém, está em fazer a escolha da forma correta. Um bom sistema de climatização depende de uma série de fatores, como área, iluminação natural e artificial, temperatura externa, entre outros.

Não dá para definir isso aleatoriamente ou com soluções prontas. A empresa responsável precisa fazer uma série de cálculos para definir o sistema mais eficaz para o ambiente.

Por isso, sempre consulte empresas tradicionais e com experiência comprovada, principalmente com opiniões de clientes já atendidos.

 

Gostou do nosso conteúdo?

Se tiver alguma dúvida deixe suas perguntas nos comentários!

E, se quiser contar com uma empresa especialista em sistemas de climatização para melhorar o conforto térmico na sua organização, conte conosco!

Entre em contato que buscaremos a melhor solução para você.